Pastor Anderson Carmo trocou de carro blindado no dia do crime a pedido de Flordelis, diz polícia

0
83

No início desta semana, a polícia concluiu que o pastor Anderson Carmo foi morto a mando da esposa dele, a deputada Flordelis. Assassinado com 30 tiros na garagem de casa, Carmo trocou de carro a pedido da esposa no dia do crime. De acordo com a polícia, o veículo do pastor era blindado, mas especificamente naquele dia, ele ligou para o filho e pediu para trocar com ele.

Daniel, filho do casal,  contou à polícia que estava na rua com a namorada em um carro modelo Honda Acord, quando o recebeu a ligação do pai pedindo que ele voltasse para casa e fizesse a troca, pois ele sairia com a deputada no carro do jovem.

Após atender o pedido, Daniel ficou pensativo, ele contou ao delegado que era comum eles trocarem de veículo, mas Anderson sempre o avisava antes e nunca fazia isso de madrugada.

A polícia acredita que Flordelis tenha convencido o marido a tomar a atitude com o intuito de que ele não tivesse chance de se proteger dentro do veículo no momento em que o falso latrocínio acontecesse. Ela nega e diz que a ideia foi da vítima, mas a desenrolar dos fatos contradiz a mulher.

Em outra tentativa dela de matar o marido, foi justamente a troca com o filho que salvou Carmo. Na ocasião, ele contratou um pistoleiro para matar o marido na saída da igreja, mas no fim do culto, eles também trocaram de carro, o que não estava nos planos dela. 

Comentário