Ministro da Justiça diz que processo contra Ana Paula Valadão é “perseguição”

0
17

Nessa quinta-feira (3/12), o ministro da Justiça, André Mendonça comentou nas redes sociais a acusação de “LGBTfobia” que está sendo feita contra a cantora cristã e ministra de louvor Ana Paula Valadão, chamando o caso de “processo de perseguição”.

De acordo com o ministro, o fato de um cristão questionar certos temas e expressar suas convicções religiosas não indica necessariamente uma ofensa a um grupo de pessoas, como a cantora está sendo acusada.

Mendonça escreveu: “respeito os homossexuais. Aliás, respeito é um princípio cristão!”, disse ele. “Contudo, isso não significa que o cristão deva concordar ou não possa questionar o homossexualismo com base em suas convicções religiosas. O próprio STF assim reconheceu. Os direitos às liberdades de expressão e religiosa são inalienáveis!!!”.

“Por isso não aceito o processo de perseguição a que está sendo submetida a cantora e evangelista Ana Paula Valadão. Espero que a Justiça garanta os direitos desta cidadã brasileira, assim como tem garantido os direitos à liberdade de expressão de quem pensa em sentido contrário”, acrescentou.

Confira:

Comentário