Foto: Reprodução/Internet

Ser feliz é imprescindível e sabemos que resulta, acima de toda e qualquer circunstância, de uma decisão diária que  depende muito da maneira como cada um encara os acontecimentos da vida. Nunca se falou tanto em felicidade como nos dias em que vivemos, mas a pergunta hoje não é se você é feliz, mas se você faz alguém feliz?

Segundo Augusto Cury, quando você faz outra pessoa feliz, você gera uma explosão motivacional para si. Quanto mais você irriga a emoção dos outros, mais expande sua capacidade de se encontrar com a vida, e quanto mais agir como embaixador da paz, mais a conquista pra si também.

Se você é do tipo de pessoa que ama presentear, que ama receber amigos em casa, que se dispõe a fazer uma visita a quem está doente, que sente prazer em servir ao próximo com atitudes que geram conforto, contentamento, que se sente bem quando promove segurança, tranquilidade, amor, saiba que você é uma pessoa propensa a desfrutar de uma felicidade interior muito satisfatória.

Claro! Se, ao ter esses comportamentos, você gerar expectativa de reciprocidade, a tendência é ter como resultado sentimentos de insatisfação e frustração. Então, distribua o bem ao outro por amor a si, por servitude, por prazer pessoal. Pra fazer alguém feliz, você pode começar com simples atitudes de gentileza e afeto

Comentário