Daniel Silveira diz que ainda não colocou a tornozeleira e senta ao lado de ministros em evento no Planalto

0
0

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) foi ao Palácio do Planalto na manhã desta quinta-feira (31). Questionado pelos jornalistas se já tinha colocado a tornozeleira eletrônica, ele balançou a cabeça negativamente. Ele também foi questionado se estava indo visitar o presidente Jair Bolsonaro, seu aliado, e também disse que não. Momentos mais tarde, ele apareceu sentado ao lado de ministros no evento que marca a saída de chefes dos ministérios para disputar a eleição.

Ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determina, desde terça-feira (29), que Silveira coloque o equipamento para ser monitorado. Silveira é réu no Supremo em uma ação que investiga participação dele em atos antidemocráticos e ataques às instituições.

De acordo com o ministro, ele vem desobedecendo medidas restritivas impostas pelo Justiça, por isso deve usar a tornozeleira.

De terça para quarta, Silveira dormiu no seu gabinete na Câmara, na esperança de que a polícia não entrasse no Congresso para cumprir a ordem judicial.

Há o entendimento por parte de alguns parlamentares de que o Congresso é inviolável e a polícia não poderia entrar para cumprir medida cautelar contra um deputado.

Na parte da tarde, policiais federais e civis estiveram no local, mas Silveira se recusou a cumprir a medida.

Diante da recusa de Silveira, Moraes determinou, também na quarta, que o Banco Central bloqueasse as contas bancárias ligadas ao deputado. A medida é para garantir o pagamento de uma multa diária de R$ 15 mil caso ele continue descumprindo a ordem judicial.

Antes de ir para o Planalto nesta manhã, Silveira passou pela Câmara. Havia uma expectativa de que , depois do bloqueio de suas contas, ele colocaria a tornozeleira no Congresso nesta manhã.

Fonte: G1

Comentário