Pregador evangélico é expulso de ônibus em Manaus durante pregação

0
609
Foto: internet

Um homem, de nome ainda desconhecido, foi retirado por policiais militares do ônibus da linha 650, no último domingo (25), após citar um versículo da bíblia em resposta a passageiros que se sentiram incomodados com a pregação.

O evangélico, que estava acompanhado da filha quando foi retirado do transporte, após solicitação do motorista, leva a palavra de Deus todos os dias das 17h30 as 18h30 para o Terminal 1. “Quando cristo veio á terra para pregar o evangelho, facções como os fariseus e saduceus se importavam com o que Jesus fazia. O mataram porque ele fazia o bem”, afirmou.

O caso repercutiu nas redes sociais após a publicação de um vídeo no facebook onde mostra o homem, sendo retirado do transporte coletivo de forma ríspida pelos policiais. As opiniões sobre o ocorrido estão dividas e acentua a discussão sobre liberdade religiosa no Brasil. “Melhor um cara pregando do que o ladrão assaltando. Esse motorista irá se arrepender. Deus é Deus”, comentou um internauta.

De acordo com o advogado Anderson Fonseca, integrante da Comissão de Liberdade Religiosa da Secccional Amazonas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AM), a prática religiosa não é proibida dentro do transporte coletivo, mas deve-se questionar se o local é adequado para a evangelização. “A pergunta que nós precisamos fazer é: ali é realmente o local para se fazer esse tipo de coisa?”. Anderson também é coordenador do Fórum Regional de Liberdade Religiosa da Igreja Adventista do Sétimo Dia para o Amazonas, Acre, Rondonia e Roraima.

Comentário