Josué defende ZFM dos ataques de Paulo Guedes

0
16

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas propôs uma Moção de Repúdio, contra o ministro da Economia. O documento foi assinado por todos os deputados e será enviado ao presidente da República.

“O ministro Paulo Guedes precisa entender que a economia deve caminhar em harmonia com as causas sociais e ambientais. Com a evolução da sociedade e consequentemente das áreas técnicas, devemos pensar no desenvolvimento econômico pautado na sustentabilidade e é isso, que a Zona Franca de Manaus faz. Muitos já compreenderam, mas o ministro demonstra total bloqueio a essa constatação”, ponderou o presidente da Assembleia Legislativa (Aleam), Josué Neto, ao discursar na manhã desta terça-feira (10) sobre a Moção de Repúdio contra as recorrentes declarações de Guedes, criticando o principal modelo econômico do Estado.

Josué Neto propôs o documento que será enviado ao presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, ao lado do colega, Wilker Barreto (Podemos). Os demais 22 deputados da Aleam, também assinaram a propositura que na sua justificativa ressalta as declarações do Ministro em palestra realizada na cidade de Fortaleza, onde estavam empresários e políticos do Nordeste.

Na ocasião, Paulo Guedes afirmou que o modelo é “antieconômico e mal feito”, “ruim” e que custa bilhões de renuncias aos cofres da União. Alem disso, “atrapalha” o projeto de desenvolvimento regional.

Para Josué Neto, as manifestações representam um erro crasso e vão na contramão dos debates nacionais e internacionais, sobre a manutenção da biodiversidade da região amazônica.

“A Zona Franca de Manaus é o maior modelo de preservação do meio ambiente no mundo. Nossa indústria não polui, não desmata e faz com que ao menos 90 mil homens e mulheres não tenham que desmatar. Vamos pedir apoio de todas as esferas, para que isso seja compreendido”, enfatizou Josué Neto.

Audiência com o presidente

A necessidade de diálogo franco e urgente com o presidente da República também fez parte do discurso de Josué, que reúne apoio e esforços, para que os 24 deputados da Aleam sejam recebidos por Jair Bolsonaro.

De acordo com Josué, a solicitação de Audiência será encaminhada por meios oficiais e extraoficiais. “Vou solicitar ajuda da Bancada Federal do Estado, e do Superintendente da Suframa, Coronel Alfredo Alexandre de Menezes, que é próximo ao presidente para que consigamos essa reunião o mais breve possível”, pontuou Josué Neto.

Para o presidente da Aleam, Bolsonaro e Paulo Guedes precisam se comprometer de maneira efetiva com a manutenção e modernização da Zona Franca, especialmente nas questões ligadas a Reforma Tributária, que é discutida no Congresso Federal.

Josué lembrou que nesta quarta-feira (11), a Assembleia do Amazonas será representada pelo deputado Serafim Corrêa (PSB), em reunião na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, onde será analisada a inclusão ou não dos estados e municípios na Reforma.

Comentário