Alunos da rede estadual são premiados em concurso de crônicas do Sesc-AM

0
7
om o tema “Ler é uma viagem”, a estudante Alexandra de Paula, do Colégio Amazonense Dom Pedro II, foi a vencedora do Concurso de Crônicas do Sesc 2019, ação que integrou a programação da 34ª edição da Feira de Livros do Sesc-AM. Além de Alexandra, o estudante Alefh Gama, também do Dom Pedro II, foi premiado na disputa, obtendo o terceiro.
A premiação para o primeiro lugar foi um notebook para o vencedor e um troféu para a unidade escolar. Já o terceiro colocado recebeu um leitor de livros digital e, também, um troféu para a escola. Ao todo, o Concurso de Crônicas do Sesc 2019 contou com 39 trabalhos concorrentes, dos quais seis eram do Colégio Amazonense Dom Pedro II.
Segundo a estudante Alexandra de Paula, do 2º ano, levar o primeiro lugar na competição foi uma surpresa. “Eu me senti dentro de um sonho quando recebi a notícia. Ter um trabalho meu reconhecido nesse concurso foi muito importante para mim. É uma confirmação de que os meus textos são bons e que eu tenho potencial para ser uma escritora”, enfatizou.
O aluno Alefh Gama, também da 2ª série, afirma que ficou muito feliz de ter tido sua crônica premiada. “Foi uma honra ser um dos ganhadores. Eu estava bastante satisfeito com o resultado do meu texto, a premiação era apenas uma segunda conquista. (…) Ao ganhar o prêmio, acabei honrando meu colégio, minha professora, meus pais e todos que me apoiaram no final”, ressaltou.
Orientadora – De acordo com a professora que orientou os estudantes, Glaunara Oliveira, a proposta foi uma maneira de desafiá-los a desenvolver as suas habilidades literárias. “Ao ter conhecimento sobre a feira, desafiei os meus alunos e dei um prazo de entrega de todos os textos, para, assim, orientá-los quanto à pontuação e ortografia. Nos textos selecionados, poucas alterações foram feitas, pois estavam muito bem construído. O trabalho de Alef trata sobre a importância do exemplo de leitura que deve partir dos mais velhos para os mais novos, em casa mesmo” revelou a educadora.
Conforme Glaunara, ainda, os vencedores do concurso são muito talentosos na arte de narrar. “A Alexandra, em especial, é sensível quanto a dar detalhes sobre sentimentos das personagens e descrição espacial, que enriquecem seus textos e, assim, dão asas à imaginação do leitor. Ela cita Astrid Cabral em sua crônica e uma das aulas em que apresentei esta poetisa à turma. Creio que, em poucos anos, estaremos lendo Alexandra de Paula em sala de aula e será um grande prazer realizar esse sonho”, destacou.

 

Comentário