Pastores são alvos de críticas por declarar voto em Bolsonaro

0
94
Foto: Internet

Via: JMNotícia

 

Diversos pastores evangélicos usaram suas redes sociais para declararem apoio ao candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), mas entre as mensagens de considerações e concordância, muitos internautas criticaram os pastores por acreditarem que o político tem ideias de ódio que são conflitantes com a fé cristã.

O pastor Júnior Trovão precisou deixar claro que em suas redes ele pode falar o que quiser. “Gosto dos meus irmãos e de todos aqui no Instagram, mas o insta é meu e por ser meu posto o que eu quiser e não o que você quer. Você posta no seu o que quiser, e comenta lá o que quiser. No meu eu posto o que quero e aceito o comentário que acho coerente. Se achar um comentário que ofende, vai ser bloqueado na hora”, disse o pastor.

Lucinho Barreto, pastor de jovens conhecido em todo o país, também foi criticado por apoiar publicamente Jair Bolsonaro. Entre os comentários negativos lemos: “Não te sigo aqui no Instagram mas te admirava. E quando soube que você apoia esse cara como presidente, fiquei sem entender. Lembro que em meados de 2016, eu comprei seu livro “Loucos por Jesus” que contava a histórias de vários mártires durante a história por amor a Cristo. Muitos deles foram torturados. Muitos deles foram encarcerados. Então apoiar um candidato que é a favor da tortura e exalta um torturador dentro do parlamento, é muita falta de coerência, pra não dizer hipocrisia. Esse senhor NUNCA irá me representar. Que Deus nos livre!”

 André Valadão e Cláudio Duarte são outros pastores que também são atacados diariamente nas redes sociais depois do apoio político. Com humor, Claúdio Duar te gravou um vídeo dizendo que está perdendo seguidores e sendo odiado por algumas pessoas. “Mas nada disso define quem eu sou. Então é melhor você  já ir se acostumando, pois já estou decidido a votar em Jair Bolsonaro”, disse.

André Valadão declarou que a alternância de poder é “saudável e necessária” e que é “hora de tirar o PT do poder”, por isso ele apoia a candidatura de Bolsonaro.

Nos comentários, internautas chamam o candidato do PSL de racista, admirador da tortura e até o comparar com Hitler. “Hitler na cabeça dele e na sociedade doentia da época do mesmo, também achavam que estavam fazendo o certo, e por fazer o ‘certo’ exterminaram milhões de judeus. Vocês estão doentes neurológicamente e espiritualmente”, escreveu uma internauta.

Comentário