Pastor pisa em bandeira LGBT

0
1954
Foto: Reprodução/Internet

O programa El Interruptor do Chile, foi ao ar nesta segunda-feira, com um convidado que polemizou ao falar sobre a família LGBT. O pastor Javier Soto foi entrevistado pelo apresentador José Miguel Villouta.

No início da entrevista Soto deixou claro que estava ali para “defender o que diz a Palavra de Deus”. Para surpresa detodos, o líder religioso começou a fazer uma oração, onde pedia que Deus “curasse quem ele tinha de curar”.

O apresentador, que assume ser Homossexual, se sentiu ofendido pelo gesto do pastor, a quem acusou de tentar “impor” suas crenças e ser mal-educado, uma vez que muitos que estavam assistindo o programa podiam não concordar com suas crenças.

Desafiador, Javier Soto tirou do bolso uma bandeira com as cores do arco-íris, que representa para os LGBT o simbolo do movimento gay no mundo todo. O pastor colou a bandeira no chão e disse que costumava usar aquele “trapo de imundícia” para limpar os pés e fazia o gesto para deixar “o programa mais divertido”.

 A bandeira trazia inscrita “candidatos presidenciais que são a favor da agenda diversidade sexual”. O pastor fez questão de dizer “Hoje estamos em uma forte campanha denunciando, como igreja evangélica, os candidatos que estão apoiando esta agenda”.

O que deixou Villouta ainda mais irritado, fazendo um desabafo: “Eu sou gay, este é o meu programa e isso me parece ser uma falta de respeito”. O líder evangélico insistiu que não estava ofendendo o apresentador, mas insistiu que ele precisava “ser curado, fortalecido e bem aconselhado”.

 Ao ouvir as reclamações do dono do programa, a diretora de conteúdo do canal, entrou no estúdio e exigiu que o pastor recolhesse a bandeira e se retirasse dos estúdios.

Comentário