Pastor e ex-travestir faz revelação: “libertação”

0
15
Foto: Reproducão

Convertido há cerca de 12 anos, Flávio Amaral viveu nas ruas e durante muitos anos foi travesti. Mas sua procura por uma nova vida lhe aproximou da religião evangélica que mudou completamente a sua vida.

Atualmente ele é pastor, e disse em uma recente entrevista a um portal de notícias que a “libertação”, foi o processo mais longo e onde passou por seu maior teste. O religioso revelou que aos sete anos de idade teve as suas primeiras experiências homossexuais.

Quando atingiu a idade adulta Flávio teve sua vida regada de prostituição e drogas. Foram 16 anos como homossexual, e 11 sendo travesti. Aos 20 anos a vida tomou um rumo errado, em que o uso de entorpecentes virou rotina e ele passou a viver nas ruas de São Paulo. O período deixou marcas profundas, tanto físicas quanto psicológicas.

“Eu virei usuário de crack, fiquei pesando 39 quilos, adquiri doenças venéreas e quase perdi a visão. Eu me destruí nas drogas”, confessou.

Após sua conversão, Flávio Amaral voltou a se relacionar com a sua mãe que a muitos anos não tinha uma relação amigável em razão de uma infância complicada.

Flávio também voltou a se relacionar com mulher, e enfrentou o preconceito para se casar com Andréa,  sua esposa  há quatro anos.

“Hoje eu sou abençoado, vivo pra obra de Deus, sou missionário, ministro em casas de recuperação, sou palestrante e também pastor. Eu ganho a alma e a vida de travestis e gays que querem mudar de vida, que querem ser transformados pelo poder do evangelho de Jesus Cristo”,  concluiu.

 

Informações: O Fuxico Gospel

Comentário