Pastor é condenado por estuprar oito mulheres

0
17
Foto: reprodução/Twitter
Fundador da Igreja Manmin Central em Seul, pastor Lee Jaerock, foi condenado, nesta quinta-feira (22), a 15 anos de prisão por estupro. O homem é acusado de abusar de oito mulheres, algumas delas eram suas seguidoras.

 

O religioso negou as acusação, mas não mostrou nenhuma emoção diante dos mais de 100 fiéis que acompanhavam o julgamento. Segundo o juiz Chung Moon-Sung, as vítimas não tinha como resistir por estarem submetidas à autoridade religiosa do acusado.

 

Durante seus sermões, o condenado sugeriu, direta e indiretamente, que era o Espírito Santo.

 

As primeiras denúncias surgiram após as revelações do movimento #MeToo, que ganhou quando atrizes de Hollywood denunciaram casos de assédio e abuso sexual na indústria cinematográfica. Três fiéis acusaram Lee de as forçar a manter relações sexuais.

 

A igreja fundada por Lee conta com mais de 130 mil fiéis. Ele realizou grandes cruzadas e enviou missionários para a Ásia, América, África e Europa. Lee Jaerock acredita que Deus deu uma visão para a construção do Grande Santuário e fez com que os membros orassem por isso. Ele também fundou a Rede Mundial de Médicos Cristãos (WCDN), que organiza uma conferência anual para analisar medicamente supostos casos de cura realizados por Deus.

Comentário