PARA RESGATAR PESSOAS “JOGADAS NO LIXO”, PADRE BRASILEIRO MORA NO LIXÃO

0
711
Foto: Reprodução/Internet

PARA RESGATAR AS PESSOAS ‘JOGADAS’ NO LIXO, PADRE BRASILEIRO FOI MORAR NO LIXÃO

O padre brasileiro Airton Freire, nascido na cidade de São José do Egito, Pernambuco a convite de um grupo de jovens, veio a conhecer um local da cidade que era usado como depósito de lixo.

No meio do lixo, ele encontrou famílias inteiras que moravam no lixão, catavam lixo para subsistência, restos de comida que encontravam e pediam esmolas nas ruas. Vivendo em barracos de papelão ou de lata, sem qualquer saneamento básico, como se elas fossem simplesmente ‘jogadas’ como lixo naquele local.

Estarrecido com o panorama que se estendia debaixo de seus olhos, o padre Airton celebrou uma Missa junto ao lixão – Missa durante a qual uma criança faminta, ao ver a hóstia santa, implorou para comê-la, achando que fosse uma “bolacha”.

Ao ver tal cena triste, o padre foi morar no lixão e lá se criou a Associação da Terra, mais tarde transformada na Fundação da Terra dos Servos de Deus.

O padre, junto com a fundação, atua nas áreas da saúde, educação, moradia e capacitação profissional, mediante projetos que beneficiam diretamente mais de 2.000 pessoas a cada ano, em particular nos Estados de Pernambuco e Ceará.

Graças a doações feitas por indivíduos e empresas, todas as iniciativas que incluem de creches a um hospital, passando por escolas, inserção profissional, atendimento médico e psicológico, fornecimento de cestas básicas, alfabetização de adultos, resgate de jovens mediante projetos esportivos e culturais, formação de empreendedores, concessão de microcrédito com orientação e assessoria para estruturação de atividades produtivas, são mantidas com o apoio da verba pública obtida de programas sociais do governo.

 

Comentário