Menina de 14 anos é curada da síndrome de Steve-Johnson

0
3482
Foto: Reprodução/Internet

Paulo Scopel tinha 14 anos quando foi diagnosticada com toxoplasmose, doença conhecida também como “doença do gato”, Paula sofre um roteiro intenso de idas e vindas em clinicas de hospitais até uma mancha estranha surgir em sua mão. A médica responsável por cuidar de Paula revelou que a menina era portadora da Síndrome de Steve-Johnson, uma rara doença que desenvolve um distúrbio na imunidade e defesa do organismo.

A síndrome de Steve-Johnson é uma doença raríssima que atinge uma em cada 1 milhão de pessoas, o risco de morte pelos portadores da doença é muito alto, depois do diagnóstico Paula foi internada as pressas com o corpo tomado por manchas semelhantes a queimaduras, muita febre e muito vomito.

“Se não fosse a misericórdia de Deus, a Paula tinha ido embora” afirmou a mãe da menina, “os médicos fizeram tudo o que estava ao alcance deles, mas ai Jesus chegou”

No dia seguinte o quadro de Scopel havia piorado e mãe ao ver a situação da filha entrou em desespero e começou a orar intensamente. “A minha filha precisa de um milagre urgente” disse a mãe ao ver a situação da filha. Inexplicavelmente na tarde daquele mesmo dia o quadro começou a reverter, o fígado reagiu impedindo que a infecção chegasse até os rins e mesmo com dor em todo o corpo e a base de morfina, Paula Scopel cantava, orava e pedia a Deus por sua recuperação no leito.

“Eu me agarrei em Deus, à gente sempre teve muita fé. Eu sou o meu testemunho vivo para que as pessoas vejam que Deus existe” Desabafou Paula. Naquele dia em diante Paula se recuperou completamente, hoje vive com certas restrições, mas sem absolutamente nenhuma sequela.

Veja abaixo os registros de Paula Scopel enquanto esteve em um leito de hospital

Comentário