Lei canadense quer tirar filhos de pais que não aceitam seus gêneros, entenda

0
846
Foto: Reprodução/Internet

A província de Ontário, no Canadá aprovou uma lei em que permite ao governo retirar as crianças de famílias que se recusam a apoiar a opção dos filhos por certa “identidade de gênero” ou “expressão de gênero”.

A lei exige que os serviços de proteção a crianças, serviços de adoção e juízes levem em consideração e respeitem a “raça, ancestralidade, local de nascimento, cor, origem étnica, cidadania, diversidade familiar, deficiência, crença religiosa, sexo, orientação sexual, Identidade de gênero e expressão de gênero”. Chamado de “Ato de Apoio a Crianças, Jovens e Famílias”, ou Lei 89/2017, acabou sendo aprovada em votação de 63 votos a favor e 23 votos contrários.

“Eu acredito ser uma forma de abuso, quando uma criança se identifica de um jeito e um cuidador diz a ela que não, que ela precisa fazer as coisas de uma maneira diferente”, explicou Michael Coteau, ministro dos Serviços para Crianças e Famílias, que apresentou o projeto de lei.

“Se é abuso, e estiver dentro dessa definição, uma criança pode ser removida desse ambiente e colocada em um local protegido, onde o abuso não tem vez”, concluiu o ministro.

Comentário