Idoso é preso suspeito de ameaçar de morte fiéis de igreja evangélica em assentamento de Piranhas.

0
7
FOTO: POLICIA CIVIL/DIVULGAÇÃO

 BRASIL | Um produtor rural de 62 anos foi preso suspeito de ameaçar de morte fiéis de uma igreja evangélica situada em um assentamento, em Piranhas, região sudoeste de Goiás. Segundo a Polícia Civil, Valdeci Bueno Pereira aparecia armado no local, dizia que não queria a realização da reunião e que iria “atirar em todo mundo” caso a celebração ocorresse.

O idoso, que também vive no assentamento, foi preso na segunda-feira (8). De acordo com a corporação, ele negou as acusações. Ele já tem advogado, mas a polícia não soube informar o nome do profissional.

De acordo com o delegado Ricardo Galvão, responsável pelo caso, afirmou que ao menos quatro fiéis procuraram a delegacia para denunciar o caso, mas ninguém soube dizer, ao certo, porque Valdeci não queria a realização dos cultos.

As vítimas disseram que há alguns meses ele vem tentando impedir os cultos e que no mês passado, os fiéis resolveram deixar de realizar as celebrações por medo de ser baleados”, afirmou Galvão.

Massacre em Suzano

O delegado revelou ainda que, recentemente, o idoso citava o massacre em uma escola de Suzano (SP), onde dois ex-alunos invadiram o local, mataram oito pessoas e depois se suicidaram.

“Após o atentado em Suzano, ele chegava lá falando sobre o assunto e dizia que atirar em todo mundo, igual tinha ocorrido na escola”, conta o delegado.

Após as denúncias, o delegado conseguiu na Justiça um mandado de busca e apreensão na casa do idoso. No local, foram encontradas duas espingardas calibre 22 e 38, além de munições intactas. Nenhuma delas tinha registro, o que motivou a prisão em flagrante por posse ilegal de armas.

Galvão relatou ainda que ele responde em liberdade por uma tentativa de homicídio. O responsável pelo caso disse que já pediu a conversão da prisão em flagrante para preventiva.

Comentário