Livros, músicas, filmes e tantas outras formas de comunicação, falam tanto sobre a Felicidade que, hoje eu amanheci pensando no que é necessário para alguém adquirir esse status na sua vida pessoal; percebi que, em regra geral, os poetas e escritores fazem uma alusão muito utópica e fantasiosa desse bem tão desejado por cada pessoa viva no planeta. Então, tomei a decisão de “traduzir” para nossos seguidores, alguns aspectos fundamentais sobre essa tal Felicidade; e juntos aprendermos sobre o tema; o que é, como alcançar e, qual o propósito da Felicidade.

Primeiro é necessário definirmos o significado dessa palavra. A língua grega nos dá uma pista bem clara. Felicidade vem do vocábulo “euthechia” que etmologicamente, significa, “eu”= Bem disposto, e “thechia”= Com poder divino; Então, o significado real da palavra é, “Disposição com poder divino”. Conceitualmente, esse estado exterior de Felicidade é, de fato, o resultado do equilíbrio espiritual, mental e físico, que produz uma atmosfera interior de satisfação e plenitude pessoal.

Segundo, precisamos compreender que, a felicidade faz parte do “pacote completo” da Criação, de maneira que todos os seres humanos já nascem com esse “sistema” implantado em seu gene; por isso, falamos tanto, aspiramos tanto e desejamos tanto sermos felizes. Mas, com a Queda do Homem, esse sistema harmônico que gerava a felicidade foi desligado, ocasionando uma pane total na nossa programação para a Felicidade. No Evangelho de João, 8.12; Jesus disse: “Eu sou a Luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a Luz da vida.” Para você entender melhor, a palavra “luz”, no Novo Testamento, traz o sentido de “conhecimento”, enquanto que “trevas”, traz o sentido de “ignorância”. Era como se estivesse dizendo: “Eu sou o Conhecimento que o mundo precisa;” e, “quem me segue não andará na ignorância”, e mais, “pelo contrário, terá o conhecimento da vida.” Sendo assim, proponho um conjunto de ações para reativar nossa programação para a Felicidade. O primeiro passo deve ser receber o Conhecimento de Deus dentro de você mesmo, Luz; o segundo, é mergulhar na aventura do Conhecimento de si mesmo, maravilhoso; e, o terceiro, é construir pontes de acesso às pessoas e leva-las ao Conhecimento de si mesma.

Terceiro, entender que o propósito da Felicidade, está em tornar as pessoas satisfeitas  e cheias de toda Plenitude da vida e, por extensão, provocar um verdadeiro contágio de Amor, Alegria e Paz, ate que a sociedade seja transformada por essa atmosfera de Felicidade. Quando entendemos isso, o Sacrifício do Senhor Jesus, a Mensagem do Evangelho e a Missão da Igreja ganham um sentido mais real, mais útil e desejável e, principalmente, nos coloca bem distantes das atrocidades que pessoas infelizes fazem em nome da Fé em Deus.

Vamos construir um mundo melhor. Vamos fazer o melhor que nós podemos fazer e, assim, resgatar uma programação divina que está dentro de cada um de nós. Essa tal Felicidade.

FOLLOW US !!!

Comentário