Diário de Bordo – Você tem medo?

0
925

Há coisas que só são expressas com um sorriso, outras, tudo que um missionário tem é um pedaço de papel e um restinho de lápis, e é assim que surgem os sermões mais lindos, escritos com fé e regados e regados com lágrimas. 

Hoje a carta é de Fernanda Gurgel, uma missionaria que fez de sua vida, literalmente, um louvor a Deus, vamos acompanhar a história :

Estava acontecendo um culto de rua bem atrás daquela casa. A mãe disse pra filha que tinha nessa época seus 11 anos: “Você podia ir lá cantar uma música”. O nervosismo gerou logo a resposta negativa. A mãe, sabendo da importância daquele momento disse outra vez com um tom mais imponente: “Vá lá, e só me volte aqui quando ouvir a sua voz”. Não restou opção! Lá foi a menina. Chegou no lugar e disse envergonhada: “é que eu queria cantar uma música”. Aquele monte de adultos, entre risos, aceitou o pedido.

Ela pega o microfone, e a sua frente vê várias casas inclusive a sua, atrás, a multidão dos irmãos da igreja esperando para ver o que iria acontecer. Ela quis desistir, mas as palavras da mãe ecoavam na mente. Foi o jeito fechar os olhos e cantar a canção que dizia: “Numa cidade, chamada, Jericó…Anunciaram, que Jesus ia passar…” Que momento inesquecível! Ela nem sabia o que estava acontecendo. Apenas terminou de cantar e voltou depressa pra casa sabendo que tinha cumprido a missão.

Talvez, foi a partir deste dia que ela entendeu, que com medo ou não, a missão teria que ser cumprida. Vai ver que é por isso que Deus permitiu que lhe colocassem um nome que significa: Ousada. Ele mais do que ninguém sabia que haveria situações de medo e insegurança, e que fechar os olhos e ir na fé seria a única opção pra ela. Tantos foram chamados e tiveram medo. Jeremias, Moisés, Gideão… Mas o chamado é e sempre será maior que tudo. Queima no coração, e incendeia ruas, escolas, cidades e nações. O segredo é guardar os medos pra Deus e o travesseiro.

As pessoas não precisam saber que você não é tão maduro como aparenta, nem tão corajoso como tenta transparecer. Afinal, tudo se resume a ele. Você tem medo? Ele não. Você é fraco? Ele não. No final, é só entregar o mérito pra ele e dá tudo certo. Há uma missão pra ser cumprida, então, vai com medo mesmo, vai tremendo mesmo, pois no Senhor, você fará proezas. Quantas vezes em frente à multidão parecemos fortes, corajosos, mas só Deus sabe que não passamos de uma criança que continua dependendo totalmente dele, e ele q vê o secreto, no secreto recompensará. Vai a luta e lembre: “Só volte pra casa, Quando sua voz for ouvida”.

Estava acontecendo um culto de rua bem atrás daquela casa. A mãe disse pra filha que tinha nessa época seus 11 anos: “Você podia ir lá cantar uma música”. O nervosismo gerou logo a resposta negativa. A mãe, sabendo da importância daquele momento disse outra vez com um tom mais imponente: “Vá lá, e só me volte aqui quando ouvir a sua voz”. Não restou opção! Lá foi a menina. Chegou no lugar e disse envergonhada: “é que eu queria cantar uma música”. Aquele monte de adultos, entre risos, aceitou o pedido. Ela pega o microfone, e a sua frente vê várias casas inclusive a sua, atrás, a multidão dos irmãos da igreja esperando para ver o que iria acontecer. Ela quis desistir, mas as palavras da mãe ecoavam na mente. Foi o jeito fechar os olhos e cantar a canção que dizia: “Numa cidade, chamada, Jericó…Anunciaram, que Jesus ia passar…” Que momento inesquecível! Ela nem sabia o que estava acontecendo. Apenas terminou de cantar e voltou depressa pra casa sabendo que tinha cumprido a missão.

Talvez, foi a partir deste dia que ela entendeu, que com medo ou não, a missão teria que ser cumprida. Vai ver que é por isso que Deus permitiu que lhe colocassem um nome que significa: Ousada. Ele mais do que ninguém sabia que haveria situações de medo e insegurança, e que fechar os olhos e ir na fé seria a única opção pra ela. Tantos foram chamados e tiveram medo. Jeremias, Moisés, Gideão… Mas o chamado é e sempre será maior que tudo. Queima no coração, e incendeia ruas, escolas, cidades e nações. O segredo é guardar os medos pra Deus e o travesseiro. As pessoas não precisam saber que você não é tão maduro como aparenta, nem tão corajoso como tenta transparecer. Afinal, tudo se resume a ele. Você tem medo? Ele não. Você é fraco? Ele não.

No final, é só entregar o mérito pra ele e dá tudo certo. Há uma missão pra ser cumprida, então, vai com medo mesmo, vai tremendo mesmo, pois no Senhor, você fará proezas. Quantas vezes em frente à multidão parecemos fortes, corajosos, mas só Deus sabe que não passamos de uma criança que continua dependendo totalmente dele, e ele q vê o secreto, no secreto recompensará. Vai a luta e lembre: “Só volte pra casa, Quando sua voz for ouvida”.

Obrigada, amiga, por deixar Deus falar através de você. 

Comentário