Hoje vou dividir esse espaço com uma amiga missionaria muito querida que faz da sua vida uma carta para Deus.  Nanda, ela tem muitas experiências ricas e eu amo escuta-lá. Hoje ela me contou sobre um peculiar objeto que ela tem, a candeia, você já viu uma de verdade?

Uma vez ela encontrou depois de andar durante horas no centro de Manaus. Outra ganhou de aniversário de uma amiga muito especial e veja só o que ela compartilhou:

“Esses dias me peguei olhando pra elas e comecei a refletir. As duas tem a mesma função: ILUMINAR. A luz de uma delas, terá um alcance muito maior, a outra talvez atingirá um espaço mínimo. Mesmo com essa diferença, as duas tem o poder de interromper a escuridão dentro de suas particularidades. Uma não pode exercer o papel da outra, mas cada uma pode realizar o objetivo pelas quais foram criadas: ser luz. Muitas pessoas confundem um ministério bem sucedido com algo que pode ser visto, e isso de maneira nenhuma é descartado. Há pessoas que pregarão diante de multidões, e há outras que deixarão marcas profundas no vizinho, no amigo, na criança sentada no canto da rua, mesmo que ninguém esteja lá para aplaudir. Isso me faz entender que não existe chamado para multidão, existe um só chamado, de sermos luz aonde quer que esteja”, e o poder da “luz” no mundo.

“Paulo, Pedro e outros homens de Deus tiveram a oportunidade de impactar multidões através da pregação do evangelho, mas aquele jovenzinho que entregou seus 5 pães e peixes aos discípulos não teve sequer seu nome divulgado. O que se viu foi apenas o fruto da sua disposição em iluminar a vida de alguém. Somos a luz do mundo. Cidade edificada sobre o monte. Não olhe para as grandes Candeias acreditando que é pouco o seu valor. Há várias maneiras de iluminar o coração de alguém, às vezes, isso pode acontecer no púlpito. As pequenas Candeias disfarçadas de caronas, abraços, telefonemas, visitas, mensagens, doações e orações silenciosas podem gerar marcas tão profundas como aquelas pregações maravilhosas com milhões de visualizações no YouTube. Ilumine o coração de alguém. Seja luz, aonde estiver. Que possamos iluminar todos os ambientes que tivermos oportunidade através do nosso amor por Jesus. Seja com grandes ou pequenas obras, sendo que nada do que fazemos em nome dele e por ele é pequeno demais”.

Como missionárias, precisamos entender nossa missão de SERMOS LUZES em qualquer lugar, pois, onde há vidas, ali há um Missionário.

Aceite o desafio de ILUMINAR, onde e como Deus te direcionar.

Um beijo no coração.

Comentário