Com programa evangelístico, pastor já tirou mais de 130 mulheres da prostituição na Itália

35
Foto: internet

O mercado de exploração sexual na Itália é muito forte. Moças entre 13 a 40 anos são obrigadas a fazer sexo de 10 a 20 vezes, sem contar os inúmeros abortos e abusos. A maioria é estrangeira, são mulheres da Nigéria, Rússia, Ucrânia, Egito, Marrocos, Romênia e vários países da América Latina.

Um pastor, Genaro Chiocca, criou um programa, o “72 horas para Cristo”, com o objetivo de liberta-las dessa vida de prostituição.

Atualmente, existem vários grupos de resgate em várias partes da Itália. São 187 voluntários, alguns deixaram suas vidas profissionais para se dedicar integralmente ao trabalho evangelístico. O resultado, 130 mulheres deixaram as ruas nos últimos três anos.

Além da evangelização, o programa tem um abrigo onde as garotas recebem atendimento médico, apoio psicológico e espiritual.

Esse trabalho é de grande risco pois tira-las da rua é sinônimo de se envolver com organizações criminosas internacionais, mas esses irmãos não tem medo de fazer esse trabalho do bem.

Quando uma equipe sai pelas ruas, outras dão apoio com orações. “Nós sabemos que qualquer coisa pode acontecer conosco, mas sempre vimos o poder de Seus atuando para nos libertar de todo o mal”, relatou Genaro.

Comentário