Com apoio da Amazonastur, quatro municípios amazonenses são inseridos no novo Mapa do Turismo Brasileiro

0
9
Foto: Reprodução/Internet

Quatro municípios do Amazonas estão inseridos no Novo Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021, divulgado nesta segunda-feira (26/08) pelo Ministério do Turismo (MTur), no Diário Oficial da União (DOU). Ao todo, 24 cidades amazonenses compõem o novo mapa e foram divididas em sete polos turísticos, sendo o do Alto Rio Negro, do Alto Solimões, Amazônico, do Madeira, do Médio Solimões, Saterê e do Uatumã.

De acordo com a chefe de Programas e Capacitação da Amazonastur, Kethlenn Porto, os municípios de Anamã, Uarini, Boa Vista do Ramos e Anori, com o apoio técnico da Amazonastur, tiveram a oportunidade de ser incluídos no novo Mapa do Turismo Brasileiro, que norteia as ações de investimento do MTur no país. Ela explicou que este ano o órgão ministerial criou dois novos e principais critérios para os municípios se adequarem junto ao Mapa.

“A Amazonastur participa na coordenação estadual do Programa de Regionalização do Turismo (PRT), do Mtur, e o Mapa é um instrumento de gestão deste Programa. Então nós, da Amazonastur, acionamos todos os municípios do Mapa de 2017 para se adequarem aos novos critérios, conforme estabelecido na Portaria 192 do Ministério do Turismo. Além disto, quatro novos municípios nos procuraram e, de forma voluntária, aderiram ao Programa de Regionalização e cumpriram as exigências, como a criação de um Conselho Municipal de Turismo; a existência de um órgão responsável pelo turismo no município; a existência de dotação orçamentária para o turismo e existência de prestadores de serviços incluídos no Cadastur”, explicou a gestora.

Confome Kethlenn Porto, a inclusão das cidades no Mapa do Turismo Brasileiro abre um leque de oportunidades e benefícios para as Prefeituras. Sem a inclusão no Mapa, os municípios não podem compor uma região turística brasileira, tampouco receber aporte de recursos do Ministério do Turismo.

“Vale ressaltar que, se o município não estiver no Mapa, não acessará os projetos e programas previstos pelo ministério. A prefeitura não poderá acessar editais, contratos de repasse nem mesmo emenda parlamentar. Em síntese, pelo Mapa, o Ministério terá noção de onde empregar melhor os recursos para o desenvolvimento do turismo”.

O secretário municipal de Turismo de Anori, Jardel Castro, enfatizou o trabalho desenvolvido pela Amazonastur e declarou que a cidade se prepara, a partir de agora, para acessar os recursos federais do turismo.

“Depois que nos aproximamos da Amazonastur, mudanças reais aconteceram, pois o órgão nos mostrou onde deveríamos caminhar, nos direcionou.  Essa inserção vai nos proporcionar a criação de novas estruturas, resultando em novos atrativos turísticos. Trabalhamos desde 2017 com esse objetivo principal. É uma nova fase para melhorar a nossa categoria. Para Anori, abre um leque para o município”, declarou o secretário.

Ao todo, 2.694 cidades de 333 regiões turísticas do país foram incluídas pelo Ministério do Turismo. Conforme o Mtur, em 2019, os estados e municípios contaram com novos critérios, compromissos e recomendações estabelecidas pelo órgão, entre elas a obrigação de participação em instância de governança e em Conselho Municipal de Turismo (Comtur).

Confira as cidades do Amazonas incluídas na nova plataforma:

Polo Alto Rio Negro

Barcelos
Santa Izabel do Rio Negro

Polo Alto Solimões

Benjamin Constant
Tabatinga 

Polo Amazônico

Manaus
Careiro
Iranduba
Manacapuru
Manaquiri
Novo Airão
Presidente Figueiredo
Rio Preto da Eva

Polo Madeira

Borba
Humaitá
Novo Aripuanã

Polo Médio Solimões

Anamã
Anori
Tefé
Uarini

Polo Saterê

Boa Vista do Ramos
Maués
Parintins

Polo Uatumã

Itacoatiara
São Sebastião do Uatumã

Fonte: Governo do Amazonas

Comentário