Bíblia com mais de 1500 anos foi descoberta e deixou o Vaticano preocupado. Saiba mais…

0
573
Foto: Reprodução/ Internet

No museu de Ankara, na Turquia, está guardado um livro raro com mais de 1500 anos com um texto misterioso, conhecido como Evangelho de Barnabé. Escrito em aramaico, a língua que Jesus falava, o livro traz relatos diferentes dos que são narrados no Novo e Antigo Testamento.

A história contida nesse evangelho, considerado apócrifo pela Igreja Católica, ignora o carácter divino de Jesus descrevendo-o como um profeta a mais. Segundo o documento, Judas Iscariotes teria sido crucificado no lugar de Jesus, o que contradiz a ideia da ressurreição dos Evangelhos Canônicos.

Segundo o texto, Jesus ascendeu vivo aos céus. Noutra passagem, afirma-se que Jesus profetizou a chegada de Maomé, que fundaria o Islamismo 700 anos depois. O texto prevê ainda a chegada do último Messias islâmico, o que não terá ainda acontecido até os dias de hoje.

Há quem acredite que o Vaticano tem tentado esconder a existência desse livro justamente por causa dos relatos sobre os fundamentos do Islã no Evangelho de Barnabé.

Comentário